Restauração



Casa de pedra em Amarantina
Localizada em Amarantina, Distrito de Ouro Preto / MG, a Casa Setecentista, também conhecida como Casa de Pedra, Casa Rústica e Casa Bandeirista, foi  construída em meados do século  XVI...
saiba mais




Catedral da Sé
    A Catedral de Nossa Senhora da Assunção teve sua origem na primitiva capelinha da Conceição, fundada em 1703 pelo capitão Antônio Pereira Machado. Dez anos mais tarde, no mesmo local da capela, iniciaram-se as obras de construção da Matriz, em madeira e taipa, pelo mestre Jacinto Barbosa Lopes. Ao longo dos anos, diversas obras foram ali empreendidas e contaram com a atuação de vários mestres reconhecidos, entre eles José Pereira Arouca.       Em 1798, decidiu-se pela reedificação do bem, respeitando os padrões arquitetônicos originais, e optou-se pela utilização de pedra e cal na fachada frontal, conferindo à igreja o aspecto sóbrio do barroco jesuítico. Seu interior guarda um dos mais ricos e significativos conjuntos de talha de Minas Gerais, revelando diversas etapas do barroco luso-brasileiro. Merece destaque a pintura do batistério, atribuída a Manuel da Costa Athaíde, e o órgão Arp Schnitger, doado no século XVIII, por Dom João V, à Sé de Mariana.    No dia 14 de fevereiro a SEPRES ENGENHARIA LTDA começa as ações para a execução das obras de restauração arquitetônica da Catedral da Sé. Contratada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a obra consiste na segunda ação, dentre as 15 previstas, para o município de Mariana. A reestruturação é viabilizada pelo PAC Cidades Históricas.     As obras da restauração da Matriz contemplarão as alvenarias, pisos, forros, telhado, estrutura, instalações hidrossanitárias e de drenagem, além de outras intervenções de conservação preventiva. 
saiba mais




Reforma dos Chafarizes de Ouro Preto
Contribuindo para a preservação do Acervo Arquitetônico e Paisagístico da Cidade de Ouro Preto, a SEPRES Engenharia Ltda. está realizando as Obras de Restauração de vinte e dois Chafarizes inseridos em área pertencente ao Perímetro de Tombamento Federal de Ouro Preto, protegido desde 1938, e declarado "Patrimônio Cultural da Humanidade" pela UNESCO em 1980. A obra é executada com recursos do Governo Federal, proveniente do Convênio PAC das Cidades Históricas, e gerenciado pela Prefeitura Municipal de Ouro Preto, por meio de sua Secretaria de Cultura e Patrimônio. Os procedimentos técnicos contemplados nesta ação consistem principalmente em operações inerentes à conservação da cantaria, tratando-se de limpeza, reconstituição de lacunas, e consolidação de áreas degradadas. Dentre os serviços previstos também está a remoção e recomposição de reboco em trechos de alvenaria que se encontram danificados, bem como da pintura a cal. EM ANDAMENTO.
saiba mais